O que é o RAPS e porquê ele é tão importante na saúde pública?

Você sabia que é possível encontrar atendimento psicológico gratuito ou pagando um “valor social”? Com a pandemia de Covid-19, novas situações e cenários surgiram na vida cotidiana de todos.  

E a mudança aconteceu quase da noite para o dia, assim como a saúde mental passou a ser pauta importante na maioria dos lares brasileiros. 

Lidar com os próprios sentimentos em determinadas situações nem sempre é tarefa fácil. 

Existem questões nas quais não somos capazes de cuidar sozinhos, nesse sentido, é importante a ajuda de um profissional.

Já em 2017, a Organização Mundial da Saúde (OMS) apontava o Brasil como o país com a maior prevalência de transtornos de ansiedade nas Américas: o problema afetava 9,3% da população, o equivalente a 18,6 milhões de pessoas.

Da mesma forma, com a pandemia de Covid-19, 53% dos brasileiros declararam que seu bem-estar mental piorou um pouco ou muito em 2020. 

Segundo pesquisa do instituto Ipsos, encomendada pelo Fórum Econômico Mundial e cedida à BBC News Brasil,

Essa porcentagem só é maior em quatro países: Itália (54%), Hungria (56%), Chile (56%) e Turquia (61%). Outros estudos sobre o mesmo tema também trazem dados preocupantes. 

Enquanto isso, já no começo de 2020, sentimentos frequentes de tristeza e depressão afetavam 40% da população adulta brasileira, e a sensação frequente de ansiedade e nervosismo foi relatada por mais de 50% das pessoas. 

É o que mostra uma pesquisa publicada pela Fiocruz com outras seis universidades

Além disso, só em dezembro de 2020, 29,33% dos brasileiros procuraram ajuda profissional para resolver questões relacionadas à saúde mental. É o que revela uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde

Entre agosto e outubro do mesmo ano, outros 34,2% não chegaram a procurar ajuda, mas gostariam de ter apoio psicológico. 

Estes brasileiros queriam ajuda para lidar, principalmente, com a ansiedade (78%) e o estresse (51,9%). 

Estes dados do Ministério da Saúde mostram que o estigma de “fraqueza”, antigamente muito associado ao pedido de ajuda psicológica, vem diminuindo bastante, portanto, uma boa perspectiva.  

E quebrar esta primeira barreira é fundamental para que uma pessoa que sofre com algum distúrbio psicológico tenha mais chances de se obter o atendimento psicológico ideal. 

Saúde Mental: confira locais perto de você para ter atendimento psicológico.

No fim de 2020, o Ministério da Saúde elaborou um mapa que apresenta os estabelecimentos da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) que oferecem atendimento em saúde mental em todo o Brasil. 

Esta é uma iniciativa inédita do governo que proporciona aos brasileiros encontrar locais próximos de suas casas que dão o apoio necessário para tratar depressão, ansiedade e outros transtornos mentais. Para realizar a consulta veja no mapa

https://www.google.com/maps/d/embed?mid=147YqFIKG6PUhFw606aazeZbcZCEzK2Oh

Passo a passo de como usar o mapa da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS)*: 

  1. Dê um zoom no seu estado nos símbolos de + e – no canto superior direito do mapa;
  2. Passe o mouse sobre as bolinhas, clique em uma delas, e veja as opções
  3. Escolha de acordo com as suas necessidades: se é on-line, presencial, etc…
  4. Veja na opção como se cadastrar como ir atrás da terapia ou sessão
  5. Se preferir, vá na tabela abaixo do mapa
  6. Busque o seu estado no campo de busca localizado no canto superior esquerdo
  7. Veja todas as opções disponíveis

IMPORTANTE: As localizações dos pontos do mapa estão aproximadas e não representam os endereços reais. Muitos dos projetos estão on-line, inclusive, sem um endereço fixo. Veja a coluna ‘como se cadastrar’ para ter a informação correta sobre como ir atrás do serviço.

Fonte

Leia mais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Participe da nossa newsletter e mantenha-se informado!